sexta-feira, novembro 16, 2018
Início Notícias Alckmin escolherá entre Ana Amélia e Margarete Coelho para vice na chapa

Alckmin escolherá entre Ana Amélia e Margarete Coelho para vice na chapa

0
109
O presidente do PP, Ciro Nogueira, indicou Margarete Coelho e Ana Amélia para serem vice de Alckmin
O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, escolherá entre a senadora Ana Amélia (PP-RS) e a vice-governadora do Piauí, Margarete Coelho, para o cargo de vice na sua chapa. As informações foram confirmadas ao Poder360 pelo presidente do PP, Ciro Nogueira.

A informação foi dada após a convenção do PP, realizada nesta 5ª feira (2.ago.2018), em Brasília. Alckmin sinalizou ao grupo do Centrão que pode tomar a decisão ainda hoje. Os 2 nomes foram bem aceitos pelos 5 partidos que fecharam aliança conjunta em apoio ao tucano: PP, PRB, PR, DEM e Solidariedade.

Tanto Ana Amélia quanto Margarete Coelho têm características que eram buscadas pelo tucano durante o périplo pela escolha de seu vice: são mulheres e têm suas bases eleitorais em regiões importantes para a expansão de votos de Alckmin, o Sul e o Nordeste, respectivamente.

A prerrogativa da escolha da vice-presidência já estava a cargo do PP. Na negociação entre Alckmin e o Centrão, o grupo acertou apoiar a reeleição de Rodrigo Maia (DEM) para a presidência da Câmara e a dar o direito a indicação da vice para o PP.

Em jantar realizado ontem na residência oficial da Câmara, a convite de Rodrigo Maia, os representantes do Centrão reduziram os nomes cogitados para a vice-presidência na chapa de Alckmin aos 2 nomes.

Os partidos do Centrão estão formalizando seus apoios ao nome de Alckmin em suas convenções partidárias. Além do PP, hoje também foi a vez do Democratas. Ontem, o PRB formalizou seu apoio ao tucano e deixou claro que, em troca, o grupo quer “estar à mesa” das principais negociações de seu governo, caso eleito.

Os tucanos apostam que a aliança com o Centrão dará tração à candidatura de Alckmin porque lhe garante o maior tempo de TV. Alckmin deve ficar com cerca de 40% do horário eleitoral disponível para os candidatos ao Planalto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi