Cáritas Diocesana realiza semana da solidariedade em São Raimundo Nonato

0
51
Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato-PI

A Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato/PI –  membro da rede Cáritas que atua no mundo inteiro, primando pela a vivencia da solidariedade e da justiça social, realiza no mundo inteiro as campanhas Jornada mundial dos pobres e campanha 10 milhões de estrela. Na Diocese de São Raimundo Nonato, a Cáritas SRN  realizou do dia 12 ao dia 15 de novembro a II Jornada Mundial dos Pobres/ Semana da Solidariedade através da exibição de filmes e documentários que abordam questões sobre solidariedade, agregando  demais temas que estão ligados à promoção da cultura da paz para construção de uma sociedade do bem-viver,temas como: Gênero, cidadania, Cultura da paz, preservação patrimonial, meio ambiente, Agroecologia, juventude. A Proposta da Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato com a realização do cinema dialogado foi pautar as questões que precisam ser discutidas na perspectiva de olhar para as minorias e  encontrar soluções juntos. Ao mesmo tempo em que pensa na ação de promoção da segurança alimentar e nutricional e geração de renda com 20 mulheres dos bairros periféricos do município de São Raimundo Nonato, investindo o valor arrecadado na campanha 10 milhões de estrelas/ semana da solidariedade/ II Jornada Mundial dos pobres.

O cinema dialogado aconteceu no auditório da Cáritas e teve como público as escolas privadas e públicas, e universidades do município e contou com professores, artistas, jovens e pastorais sociais como mediadores dos temas. As sessões de cinema dialogado aconteceram em três turnos: Manhã com temas solidariedade e: arte, cidadania, cultura da paz, inclusão, preservação Patrimonial com público infantil: Escolinha do Saber, Educandário Talita, Escola Marília de Dirceu, Escola Peniel, Colégio Nossa Senhora das Mercês, sob a mediação da Leoneide Sousa- Pastoral da Criança, Psicopedagogo David Soares, Professora Roseli Pires- 13ª GRE,  Sulica do Samba- Músico, Márcia e Diego Sousa- Estudantes de Arqueologia e membros do grupo de jovens comunicadores populares- Juventude Gitirana  NA sessão da tarde o público foi jovens das escolas públicas: Escola Gercílio Macêdo, com os temas: Solidariedade e: Juventude, Agroecologia, sob a mediação do Jovem Edmar Santos- da Pastoral da juventude e Estudante de Antropologia, Gean Magahães- Técnico em agropecuária e estudante de física. Na sessão da noite, o público foi estudantes universitários, turmas de restaurante e bar do IFIPI e estudantes de psicologia da FAM. Os temas: solidariedade e : Meio ambiente e Gênero, Sob a mediação dos temas com Luciana Nars- ICMBIO,  Cacilda Vilanova e Elaine Poeta – Cáritas Diocesana de São Raimundo Nonato.

A programação da semana culmina com análise de conjuntura do Brasil a partir das eleições 2018. Com público formado por artistas, professores, universitários, movimentos sociais, pastorais sociais. Sob a mediação de Hildebrando Pires- Coordenador executivo da Cáritas SRN, Gustavo Henrique Ramos- Professor de história da UESPI e José Jaime Freitas Macedo- Professor Doutor em ciências sociais, professor da UNIVASF.O QUE É A CAMPANHA 10 MILHÕES DE ESTRELAS

O projeto 10 Milhões de Estrelas é uma iniciativa permanente da Cáritas Brasileira que se repete a cada ano como gesto concreto e coletivo na perspectiva da consolidação da cultura de paz, da justiça social e de uma espiritualidade historicamente comprometida. Neste processo de construção coletiva esperamos que o projeto favoreça a sensibilização das consciências a respeito das questões que atentam contra a vida e a dignidade das pessoas, mas que também provoque a solidariedade, formando uma constelação humana pela paz. O projeto 10 Milhões de Estrelas teve sua origem em Annecy, na França, em 1984, durante o tempo do Advento. Em 1991, a campanha propagou-se por todo país e passou a ser realizada no período do Natal. Mas foi no ano de 2002 que a ação iniciou seu percurso pelo mundo. Primeiro na Europa, quando cerca de 60 Cáritas promoveram ações conjuntas para a iluminação de diversos espaços públicos. Depois, pelos demais países e pelo mundo todo, quando o projeto ganhou força e se espalhou a partir de 2003. Aqui no Brasil, a  Cáritas Brasileira lançou o projeto no ano de 2014. A paz é o tema e compromisso permanente do projeto. A cada ano, no entanto, assumimos novos enfoques sociais para que essa iniciativa promova concretamente a paz e nos irmane no compromisso com os empobrecidos.

O gesto concreto que identifica o projeto e essa constelação solidária formada a partir dele é acender uma vela na noite de Natal nas casas, praças, ruas, comunidades, praias, nos cantos e recantos das cidades e dos campos. As velas acesas na noite de Natal por meio do projeto 10 Milhões de Estrelas convidam homens e mulheres a não esquecerem da jornada humana em busca de um futuro melhor e mais justo em nossa casa comum, o planeta Terra. a vela da campanha 10 milhões de estrelas é acompanhada da oração pela paz mundial, que deve ser lida na noite de natal. A campanha é realizada em toda a rede Cáritas e assume um compromisso com a solidariedade e paz em cada Cáritas, a partir das realidades locais.

Ao adquirir a vela da campanha 10 milhões de estrelas, a pessoa contribui para a promoção de ações sociais locais, regionais e nacionais. A vela é vendida pelo preço de R$ 5,00 ( cinco reias). Com os recursos do Projeto 10 Milhões de Estrelas a Cáritas consegue avançar em iniciativas sociais, políticas ou evangelizadoras. A espiritualidade que envolve o Projeto motiva pessoas e comunidades para a mobilização solidária e cidadã, colocando em movimento o compromisso com as dores e sofrimentos do povo.

A proposta da Cáritas SRN é investir o recurso adquirido da campanha em uma ação de promoção da segurança alimentar e nutricional e geração de renda com 20 mulheres dos bairros da periferia do município de São Raimundo Nonato.

O QUE É A II JORNADA MUNDIAL DOS POBRES/SEMANA DA SOLIDARIEDADE

Em 2017 o papa Francisco convocou católicos e pessoas de boa vontade para uma jornada de solidariedade e proximidade com as pessoas empobrecidas. A grande convocação trouxe como lema o imperativo: “Não amemos com palavras, mas com obras”.

Desde então a Jornada Mundial dos Pobres entrou para o calendário anual das iniciativas da Igreja. A convocação para a Jornada Mundial dos Pobres fez parte da agenda de ações mobilizadas no âmbito do encerramento do Ano Santo da Misericórdia, realizado em 2016-2017.

No Brasil, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) confiou o processo de animação da Jornada Mundial dos Pobres – Semana da Solidariedade à Cáritas Brasileira, neste ano de 2018 esta animação foi reforçada também com a contribuição da equipe da Campanha da Fraternidade, da Comissão Episcopal Pastoral para o Laicato, do Conselho Nacional do Laicato, e da Comissão Episcopal Pastoral para Ação Social Transformadora.

O tema escolhido este ano pelo papa Francisco para a II Jornada Mundial dos Pobres (JMP) traz a inspiração do Salmo 34: “‘Este pobre grita e o Senhor o escuta’ (Sl 34,7). As palavras do salmista tornam-se também as nossas no momento em que somos chamados a encontrar-nos com as diversas condições de sofrimento e marginalização em que vivem tantos irmãos e irmãs nossos que estamos habituados a designar com o termo genérico de ‘pobres’”. Diz o papa Francisco na mensagem divulgada para mobilizar esta II Jornada Mundial dos Pobres.

A Programação da Jornada inicia sempre no dia 12 de novembro, data de aniversário da Cáritas Brasileira e vai até dia 18 de novembro, consagrado dia mundial dos pobres.

OBS: A campanha 10 milhões de estrelas está aberta e vai até dia 23/12/2018. Quem desejar contribuir com a campanha, pode adquirir a vela na Sede da Cáritas Diocesana de São Raimundo, ou nas paróquias dos municípios da Diocese.

Fonte: ASCOM CÁRI

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi