Calçamento que custou meio milhão de reais afunda com caminhão pipa

O calçamento novo feito na comunidade Lagoa da Firmeza não aguentou o peso de um caminhão.

0
67
Obra recém-construída cedeu em São Raimundo (Foto: Reprodução/Facebook)

Um calçamento de quase meio milhão de reais, recém-construído na comunidade Lagoa da Firmeza, zona rural de São Raimundo Nonato, não aguentou o peso de um caminhão. A obra é de responsabilidade da Secretaria de Estado das Cidades (Secid), com dinheiro oriundo de empréstimo do governo do Estado.

Com as primeiras chuvas começando a cair na região, o calçamento simplesmente afundou quando um caminhão-pipa tentou passar para abastecer as casas da localidade na segunda-feira (26). Uma moradora postou fotos da situação nas redes sociais e relatou que essa é a segunda vez que o calçamento recém-construído pelo Governo do Estado afunda.

A empresa C.C.R de Assunção Macêdo, com sede em Teresina, é a executora da obra. Conforme o contrato assinado em junho entre a empresa e a Secretaria das Cidades, estão sendo investidos R$ 490.922,00 na pavimentação de 4.476,00 metros quadrados em paralelepípedo na localidade. Os recursos são da fonte 16, oriundos de empréstimo.

Foto feita por moradora mostra fragilidade do calçamento (Foto: Reprodução/Facebook)

Foto feita por moradora mostra fragilidade do calçamento 
(Foto: Reprodução/Facebook)

Política Dinâmica tentou, nesta terça-feira (27), contato com C.C.R de Assunção Macedo através do telefone disponível no cadastro da empresa na Receita Federal, no entanto, as ligações foram encaminhadas para a caixa-postal. O contrato de execução da obra assinado entre a empresa e a Secretaria das Cidades vence no dia 31 de dezembro.

Placa mostra o valor empregado na pavimentação (Foto: Reprodução/Facebook)

Placa mostra o valor empregado na pavimentação (Foto: Reprodução/Facebook)

A vereadora de São Raimundo Nonato, Ana Maria Dias (PT), se manifestou na postagem feita pela moradora da localidade Lagoa da Firmeza. Se apresentando como responsável pela conquista da obra para a comunidade, ela disse que procurou a empresa C.C.R de Assunção Macedo e foi informada que a obra ainda não está totalmente pronta.

Fonte: Política Dinâmicas

Blog Gustavo Almeida /Portal SRN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi