Porque Sulica Del Samba não foi inserido na agenda do Carnaval da Prefeitura? população questiona!

0
165

Músico e defensor assíduo dos movimentos culturais de São Raimundo Nonato “Sulica Del Samba”, usou as redes sociais para dar uma nota de esclarecimentos e ao mesmo tempo fazer um desabafo. Segundo o músico, as pessoas lhe questionaram muito do porque de seu grupo de samba não ter participado da agenda do Carnaval 2019 da Prefeitura Municipal de São Raimundo Nonato. Sulica usou as redes sociais para responder os questionamentos.

Veja a seguir a nota publicada pelo músico na sua íntegra:

NOTA DE ESCLARECIMENTO: Nós do grupo samba de Manu e Sulica Del Samba, vimos por meio desta, esclarecer que não temos a resposta por não ter participado da agenda do carnaval da prefeitura de São Raimundo 2019. Uma pena! Muitas pessoas nos perguntaram por que não estávamos na programação, não temos a resposta. Inclusive comuniquei a prefeita desse equívoco. Quem ganha? Ninguém, quem perde? A gestão, a juventude, a população de ouvir uma boa música, e os jovens, deixam de ser inseridos no campo da inclusão sociocultural. Nossa opinião: A vida segue, Deus está no comando, o poder é passageiro e emana do povo. A gestão que não reconhece seus líderes Culturais não sabe para onde vai. Cultura pra balançar as Estruturas!

Perseguição política

O músico Sulica Del Samba, mesmo tendo ajudado a eleger a prefeita Carmelita Castro e fazer parte do grupo político que a elegeu, é um defensor ferrenho dos movimentos culturais e sociais, sempre expôs publicamente suas cobranças junto aos gestores e com a atual gestão não está sendo diferente e por tais motivos a gestão se sente incomodada,  e, em vez de buscar as soluções para os problemas, passa a excluir as pessoas que ousam cobrar  da gestão.

Solidarizo-me com o músico Sulica, pois é incompreensível que a banda mais raiz dos carnavais e com um repertório que agradam gregos e troianos fica de fora da agenda do município. Enquanto que bandas de forró foram inseridas na agenda do carnaval do município. Não é que eu esteja me colocando contra os forrozeiros, mas, “Dai a César o que é de César”, Carnaval toca samba, pagode, marchinha, axé e nas festas juninas e resto do ano toca forró e outros ritmos. Portanto, como disse o Sulica, “não sei porque ficamos de fora da agenda”, a única justificativa mais provável é perseguição! Pronto! Falei!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi