Servidores da UPA-SRN reivindicam salários em dia e melhores condições de trabalho

0
63
Fotos: Marabá

Na manhã deste sábado (30) aconteceu em São Raimundo Nonato uma grande manifestação dos servidores da Unidade de Pronto Atendimento – UPA, apoiados pelo Sindicato dos Servidores Municipais – SINDISERM e SINTE-PI, onde os mesmos reivindicavam salários em dia e melhores condições de trabalho para os servidores.

O ponto principal da manifestação são os constantes atrasos nos salários dos servidores, sejam dos concursados via Município, como também dos contratados pelo Estado, sendo que a situação dos servidores do Estado está bem pior com até 3 meses de atraso. Segundo os servidores, desde a abertura da UPA que estes atrasos de salários vem acontecendo, mesmo assim os servidores vêm se esforçando para proporcionar à população um atendimento de qualidade, dentro de suas possibilidades.

Servidores da UPA reivindicam salários em dia e melhores condições de trabalho

Servidores da UPA reivindicam salários em dia e melhores condições de trabalho (Foto:Marabá)

Servidores reivindicam salários em dia e melhores condições de trabalho (Foto:Marabá)

Servidores reivindicam salários em dia e melhores condições de trabalho (Foto:Marabá)

A servidora da UPA Silvanda Aragão durante a manifestação destacou a situação que os servidores vem enfrentando com os atrasos nos salários desde a abertura da UPA e que só piora a cada mês. A servidora ressaltou ainda que na UPA vem faltando medicações e insumos básicos para limpeza da Unidade, desde água sanitária, papel toalha, falta manutenção nos equipamentos em geral, dentre outros. Silvanda ainda acusou o Município de pagar servidores fantasmas em dia enquanto atrasa os salários de quem realmente trabalha.

Trecho da fala da servidora Silvanda Aragão durante a manifestação

“O problema do atraso de salário não é do Estado porque o concurso foi feito pelo Município e não pelo governo do Estado. Na hora que foi feito o concurso não tinha um ponto falando que os funcionários iriam receber o salário do Governo do Estado. Que os servidores iriam receber do Município porque são funcionários do Município. A prefeita do município se não quer assumir a culpa que faça um remanejo”, Diz Risoneide Dias.

O servidor João Paulo em sua fala durante o manifesto chamou a atenção da população que o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz tem um Aparelho de Tomografia locado pelo valor de 100 mil reais mensais e mais 12 mil reais mensais para a manutenção do mesmo aparelho e que está sub utilizado por falta de um profissional radiologista. João Paulo falou ainda que na UPA tem um aparelho de Ultrassonografia sem uso há mais de 2 anos, sendo que a necessidade desse aparelho é de grande importância para melhor resolutividade da UPA e para a  população carente da microrregião de São Raimundo Nonato.

“Os servidores da UPA são uma família, desde o zelador à coordenação,  todos estamos no mesmo barco, lutando para proporcionar à população um atendimento mais digno, mais humanizado possível. Porém o que falta mesmo é a má vontade dos nossos representantes políticos que sempre deixam as prioridades  em segundo plano”, ressalta o enfermeiro João Paulo.

As principais reivindicações dos servidores da UPA de São Raimundo Nonato:

  1. Salários em dia;
  2. Melhorias na alimentação dos servidores e pacientes;
  3. Cursos de qualificação para servidores;
  4. Minimização de sobrecargas na UPA por falta de leitos no HRSCF, onde tem pacientes que ficam na UPA até 3 dias internados;
  5. Manutenção dos equipamentos hospitalares, móveis e utensílios;
  6. Aquisição de materiais de limpeza suficientes para o consumo da Unidade;

Para melhor resolutividade dos atendimentos da UPA:

  1. Realização de exames laboratoriais: exames, sangue, fezes, urina, etc. Estes são colhidas as amostras na UPA encaminhados ao Hospital Regional e o retorno dos resultados são de aproximadamente 6 horas.
  2. Exames de Imagem: Ultrassonografia – São realizados no Hospital Regional somente nas primeiras horas da manhã de cada dia de segunda a sexta, se tiver de ser realizado no final de semana ou o paciente paga nas clínicas particulares ou espera para a segunda. Lembrando ainda que na UPA tem um aparelho há 2 nos e nunca foi utilizado.
  3. Tomografia: Tem um aparelho no Hospital Regional, mas está sub utilizado por falta de profissionais habilitados (radiologista). Quando um paciente precisa deste serviço tem que buscar um especialista em clínicas particulares.
  4. Traumas: Fratura de Femur, também tem que ser transferido para Floriano e estar sujeito a enfrentar as grandes filas de espera.
  5. Falta ainda Bombas de Infusão para alguns procedimentos.
  6. Faltam EPIs para proteção de doenças infectocontagiosas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi