Homem que exibiu arma em carreata pela vitória de Bolsonaro é morto a tiros no Piauí

Rodrigo estava desafiando os policias nas redes sociais e teria chega a ir em um quartel exibindo a arma, quando foi perseguido.

0
92
Rodrigo é de São Paulo e havia voltado para Piracuruca há pouco tempo, onde seus pais moram.

O homem que exibiu uma arma de fogo durante uma carreata pela vitória de Jair Bolsonaro (PSL), na cidade de Piracuruca, foi assassinado a tiros na tarde desta segunda-feira (29/10). O suspeito do crime já foi identificado e o caso se deu após discussões no WhatsApp.

Informações obtidas pelo 180 dão conta que Rodrigo Magalhães, de 29 anos, exibiu a arma de dentro de um carro durante a carreata neste domingo (28/10) e teria sido morto por Neto Tertulino, policial militar, após provocações em grupos do WhatsApp.

Rodrigo estava desafiando os policias nas redes sociais e teria chega a ir em um quartel exibindo a arma, quando foi perseguido. Ele ainda desceu do carro, apontou a arma para os policiais, mas foi alvejado com dois tiros, morrendo no local.

Vários áudios, que foram enviados ao 180, mostram que Rodrigo estava muito chateado com as críticas que recebeu após a repercussão da exibição da arma e teria desafiado Tertulino.

“O policial militar teve foi sorte, ele desceu do carro para atirar, estava com uma 12, se não fosse isso, ele tinha matado o policial”, disse uma agente ao 180.

Rodrigo é de São Paulo e havia voltado para Piracuruca há pouco tempo, onde seus pais moram. O policial que efetuou os disparos já se apresentou e o caso é investigado.

ASSISTA AO VÍDEO

Através das redes sociais, Rodrigo exibiu várias fotos com armas e mostrou seu apoio ao presidente eleito Jair Bolsonaro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi