Alagamento no bairro Primavera está tirando o sono dos moradores que pedem socorro

0
128

Dezenas de moradores do bairro Primavera, nas proximidades da UPA, estão desesperados com suas casas alagadas após as últimas chuvas que caíram na cidade de São Raimundo Nonato. Muitas casas estão alagadas, colocando em risco os moradores que não tendo pra onde ir continuam resistindo a água, o risco de desabamentos e o mau cheiro, além de correr o risco de contrair doenças diversas como leptospirose, dengue, e outras.

Após muitos apelos junto à Prefeitura Municipal para que faça alguma intervenção nos pontos alagados, os moradores conversaram com o repórter Edvaldo Soares do Jornal da Cultura pedindo socorro à Prefeita Carmelita Castro, já que uma equipe da Secretaria de Infraestrutura esteve no local tentando esgotar a água acumulada no local com uma pequena bomba, mas sem êxito.

O tempo passa, as casas alagadas, e nada de concreto até agora foi feito pela Prefeitura Municipal, só promessas, que já estão tomando as providências, mas nada, e as famílias correndo riscos diversos. Relata os moradores.

Moradores participam do Jornal da Cultura para pedir por socorro. Ouça!

Comentando os fatos:

O que está acontecendo com os moradores do bairro Primavera é um exemplo prático do que acontece em todo o nosso país, um verdadeiro descaso para com a população, sobretudo, daquelas que mais necessitam de ajuda nessas horas de dificuldades. O povo elege seus representantes para dirigir os destinos de uma comunidade, município, estado ou nação. E o que recebem em troca! Falta de comprometimento, abandono, desrespeito. Dirigem os municípios como se fosse uma propriedade particular, defendendo apenas os seus interesses e o povo que se dane.

Observa-se que os nossos gestores não se preocupam na hora de realizar gastos exorbitantes quando se trata de publicidades para promover seu nome, mas, quando se trata de socorrer seus munícipes em dificuldades como é o caso dessas catástrofes naturais ou mesmo provocadas pelo próprio homem, os gestores se colocam na inércia e não gastam um centavo para socorrer estas vítimas.

De que adianta ruas limpas, ruas calçadas, ruas asfaltadas, enquanto tem famílias e mais famílias sofrendo com alagamentos, como exemplo de São Raimundo Nonato, temos os bairros Primavera e Santa Luzia,  até mesmo o centro comercial que tornou-se uma piada para todos os gestores de São Raimundo Nonato.

Será que é justo um gestor gastar recursos públicos com coisas supérfluas como fogos de artifícios, consultorias e assessorias inoperantes, servidores fantasmas, promover ações que beneficiam uma meia dúzia de amigos, contratos superfaturados com valores capazes de escandalizar qualquer leigo. Mas, sempre falta dinheiro para ajudar as pessoas em casos de emergência.

Será que é preciso acontecer uma tragédia para que as autoridades tomem alguma providência? Será que é falta dinheiro ou de competência? Ou será falta de compromisso mesmo para com os cidadãos que os elegeram para lhes representar? Façamos uma reflexão!


Por: Alírio Ribeiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Por favor, preencha seu nome auqi